BIO

Há quatro anos, a paulistana Nat Valverde iniciava sua carreira, e como qualquer outro DJ iniciante, contava com a parceria de amigos e contatos para tocar em pequenas festas e eventos menores. Com seu gosto apurado para a música, sets cheios de personalidade e muito carisma, Nat viu sua carreira decolar em uma velocidade assustadora. Em menos de um ano, já tocava na The Week, o maior clube voltado para o público LGBTQI+ do país, onde logo se consolidou como residente.

 

Outra característica marcante em suas apresentações é a empatia com o público. Sua energia e alegria transformam completamente o ambiente, entrando em sintonia com a animação das pessoas na pista, deixando a vibe da festa incrível. Ela não toca apenas para divertir as pessoas, ela se diverte junto com elas. Isso explica sua base de fãs, que cresce cada vez mais e a acompanha por onde quer que ela vá. O público gls é muito presente em sua vida, visto que grande parte dos seus amigos são gays, mas isso não deixa com que fique restrita apenas a um público específico. Pelo contrário, através de sua música ela consegue unificar públicos distintos.

Hoje, aos 30 anos, já se apresentou nos principais clubes do Brasil e em países como Austrália, Colômbia, França, entre muitos outros. Festas internacionalmente reconhecidas, como Circuit, de Barcelona e o selo Xlsior, em Mykonos também estão na sua lista. No meio corporativo, seu currículo traz nomes de peso, como eventos de marcas como Natura, Mary Kay e Chanel.

Foto 21-05-2019 20 35 44.jpg
Outra característica marcante em suas apresentações é a empatia com o público. Sua energia e alegria transformam completamente o ambiente, entrando em sintonia com a animação das pessoas na pista, deixando a vibe da festa incrível. Ela não toca apenas para divertir as pessoas, ela se diverte junto com elas. Isso explica sua base de fãs, que cresce cada vez mais e a acompanha por onde quer que ela vá. O público gls é muito presente em sua vida, visto que grande parte dos seus amigos são gays, mas isso não deixa com que fique restrita apenas a um público específico. Pelo contrário, através de sua música ela consegue unificar públicos distintos.

Com sua alma de artista e espírito inovador, a jovem DJ não se contentava apenas em tocar. Sentia uma necessidade de explorar novos caminhos, abrir novas possibilidades. Foi então, que junto com seu produtor Thiago Belonzi, iniciou um movimento arriscado, trazendo para o palco performances além do esperado. Suas apresentações com figurinos, bailarinos, revolucionaram a cena e ela rapidamente se tornou uma referência.